A _ cor _ dar , é preciso !






Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.

Mahatma Gandhi

domingo, julho 09, 2017

Côr de amoras e picos



























Como as inquietas aves ribeirinhas ,
também nós fazemos em Agosto
a nossa safra de amoras ,
evitando com prudência os picos
que as dificultam e tornam cobiçadas .

Bendita sejas , irmã silva , que nos dás
as amoras e os picos .

Que de tudo se precisa nesta vida . 
[ Na outra , por enquanto não se sabe. ]










A.M.Pires Cabral
imagem  _   Edith   Holden   ,  A   alegria  de  viver com  a   natureza  _

1 comentário:

Luis Filipe Gomes disse...

Tantos equívocos num poema só. Não falando sequer de aves, sejam elas das margens dos rios ou das margens metafóricas do poeta Cabral, não são os "picos" que "tornam" as amoras cobiçadas não! É mesmo o seu sabor, a frescura do perfume que se liberta da sua suculência, a alegria com que a sua tintura pinta os lábios e deixa marca na pinça de dedos que as recolheu. Não! Não são picos, e por mais espinhosa que fosse a silva ,não preciso eu dos seus acúleos, nem eles me regozijam, mas entendo a sua presença.